10.3.09

Agressão Física e Psicológica


O primeiro passo a dar, é sensibilizar e esclarecer toda a população, sobre as diversas manifestações da agressão doméstica. Basta um GRITO e, mulheres não se CALEM!

As estatísticas mostram um número elevado de mulheres, que são assassinadas pelos maridos ou companheiros. Diariamente aparecem novos casos e, os agressores são maioritariamente do sexo masculino.

Eles, os homens agressores, defendem a sua "HONRA", como a maior motivação! Os filhos sofrem também agressões físicas e psicológicas, vêm em toda a sua vida um ambiente devastador. Isto é PÉSSIMO! para o crescimento saudável dos filhos.

Pensemos também em homens, na agressão doméstica, simplesmente não atinge elevado número como o das mulheres. Esses têm vergonha da sociedade. Mas, também são agredidos.
A agressão psicológica ou agressão emocional, é tão ou mais prejudicial que a agressão física. É uma agressão que não deixa marcas corporais visíveis, mas emocionalmente deixa cicatrizes para toda a vida.

Por exemplo: tem-se visto ultimamente, violência no namoro. Podemos aceitar, de ânimo leve, esta agressão? Nós, que temos filhos e filhas, não vamos permitir tais abusos. Não consigo entender esta agressão no namoro. É no namoro que é suposto existir AMOR, SEDUÇÃO, AMIZADE, ABERTURA DE DIÁLOGOS. Se não fôr assim, não é AMOR, é simplesmente DOENÇA. E há que tratá-la!

Existem jovens que se preocupam com estes temas, de agressividade. Para eles o meu apoio e coragem para não perderem essa força, que é própria dos jovens!
Não podemos deixar de nos preocupar com estas agressões físicas e psicológicas, elas continuam, e os debates só por si, não conseguem resolver esta situação. DENUNCIEM, simplesmente!

Agora pergunto: MULHERES, onde está a vossa dignidade de viver tranquilamente, as vossas vidas, de saborear os prazeres que a vida vos oferece? Não deixem que vos "ROUBEM" a alegria de viver, em paz, direito que vos assiste.

HOMENS, tratem-nas com carinho, amor e respeito pelo SER, que dá vidas.

http://dialogoscontraviolencia.blogspot.com/
Lumenamena

3 comentários:

Carlos Bayma disse...

Vim "tomar um banho" de cultura aqui! Abraços!

pink poison disse...

Eu fui vítima. O meu amor, o meu grande amor, bateu-me, uma ou duas vezes com as práticas de kung fu, traumatizou-me o nervo ciático e o processo foi arquivado. Nada apaga o que ele me fez.

Anónimo disse...

Obrigado por Blog intiresny