10.7.09

Sentimento


O Sonho da Felicidade

Os seres humanos sempre procuraram ser felizes, mesmo sem saber em que consiste isso. Uns dizem que a felicidade é sobrevalorizada, outros que nos torna mais seguros, criativos e saudáveis. Como alcançá-la?

Se perguntarmos às pessoas à nossa volta, a imensa maioria dirá que quer ser feliz. Não é de estranhar! Os motivos que nos levam a procurar a felicidade, consiste em nos sentirmos mais seguros, sermos mais divertidos e criativos, tomarmos decisões com maior facilidade, sermos mais altruístas, termos melhor saúde, etc.

Uma emoção dura apenas alguns segundos e, raramente ultrapassa um minuto. A felicidade é um estado que é muito mais duradouro, é mais importante do que a alegria.
Quando se está absorvido por uma actividade satisfatória, sente-se o tempo voar e chega-se a esquecer tudo o resto.

Normalmente nos preocupamos com aqueles que sofreram um problema ou quando estão tristes, do que com as pessoas felizes. Falamos mais dos que sofrem, dedicamos-lhes mais atenção, pensamos mais neles. Quando estamos deprimidos, parece que temos maior consciência da realidade e calculamos melhor as probabilidades de sofrer um acidente, de surgir um problema conjugal, de não passar num exame etc., essa atitude é pouco eficaz, porque nos desmotiva, aumenta o fracasso. Parece que para se ser feliz, há que ter um pouco de loucura, e pensar que o bem acontece com maior frequência do que se verifica na realidade.


É melhor ser optimista!
Lumenamena

7 comentários:

Angela Vieira disse...

A nossa mente reproduz aquilo em que mais nos focamos!

É mais benéfico apostar naquilo que nos deixa realmente felizes!

Obrigada!

Sorrisos

Sun disse...

Essa tendência humana de se focar naquilo que é negativo, já vem de muito tempo. É um erro crasso que se comete há décadas, séculos, milénios.

Outra coisa que acontece muito, é nos focarmos sempre daquilo que não queremos que aconteça: " Eu não quero perder dinheiro. " " Eu não quero ser infeliz" , " Eu não quero morrer".... Em vez de procurarmos semear pensamentos positivos: " Eu quero ganhar dinheiro" " Eu quero, ou eu sou feliz", " Eu quero viver", etc.

Os pensamentos negativos, atraem energias negativas e, por consequência, resultados negativos.
Sem falar que uma pessoa pessimista, negativa e deprimida, atrai muito mais facilmente, outras pessoas com estas mesmas características. Bem, o resultado que esta união provoca, penso que não preciso comentar. E digo tudo isso por experiência própria. Vivemos todos numa constante luta interior entre a luz e o negrume de nós mesmos.
A diferença entre uma pessoa triste e uma feliz, não está no facto de existir felicidade ou não, pois a felicidade mora em todos. A dissemelhança está na força interior de cada um de nós. Esta sim, não nasce connosco, é construída e reformada com o passar do tempo. Quando não há bases para se construir uma casa, o telhado cai. O mesmo acontece com as pessoas, quando o amadurecimento espiritual nem sequer se desenvolve, não há maneira de se passar para patamares mais elevados, logo ela saberá o que é a felicidade.


Um beijo

Sun disse...

* ela não saberá :D haha desculpa, tive que emendar. ;)

beijinho

Lumenamena disse...

Angela Vieira - Sim, a nossa mente reproduz aquilo em que mais focamos, dizes e muito bem.
A nossa própria mente é extremamente poderosa, que nos conduz a todas as acções, até capacidades possuimos para dirigir a nossa mente. Se nós realmente queremos realizar um estado de paz, se queremos entender a nossa própria natureza, que vai além dos extremos da mente, feliz e triste, bom e mau, devemos mudar a mente.
Claro que é mais benéfico sentir-mo-nos mais felizes, focando-nos na tranquilidade da mente, um lugar onde há conforto e calma.

Beijinhos,
Lumenamena

Lumenamena disse...

Sun - O teu raciocínio é perfeito. Concordo plenamente.
A maioria das mentes humanas tem uma forte tendência de identificar problemas. Só por isso, nos tornamos presos a essa condição. Estamos constantemente a resolver problemas, e perdemos a nossa visão mais ampla. E se não conseguimos resolvê-los, não conseguimos dormir, não conseguimos aproveitar a vida.
O amadurecimento espiritual, está diante de todas as coisas difíceis pelas quais passamos.

Tinha entendido o teu raciocínio :)

Beijinhos,
Lumenamena

Observer disse...

Olá novamente...

Numa opinião pessoal... A vida é um longo puzzle onde cada problema é um conjunto de buracos onde não se consegue entender bem a imagem...

A resposta é a luta de cada um... Que peças colocar no buraco e porque ordem... Uns dizem que a imagem geral é felicidade outros apontam para outros sentidos de vida... Pessoalmente penso que a vida apenas serve para aprendermos tudo o que fizemos mal.

Comentando agora o teu ultimo comentário Lumena... Se ninguém sabe o objectivo ou sentido da vida... Como podes afirmar que não conseguimos aproveitar a vida? Se o sentido da vida for morrer então aproveitar a vida seria morrer o mais rapidamente possível nesta lógica aproveitar a vida seria algo terrivelmente mau.

E não o objectivo das vidas não deveria ser descobrir um objectivo de vida ou um sentido para a vida. Novamente numa opinião pessoal penso que todas as pessoas olham para o assunto de forma errada. O sentido de vida não se adquire durante a vida não é um objectivo mas sim uma conclusão.

Fica bem

Lumenamena disse...

Observer,

"...Se ninguém sabe o objectivo ou sentido da vida..."

Supõe-se que a vida possua um sentido, ou mesmo um objectivo, da qual passa despercebido para muitas pessoas.
Na verdade, a crença num sentido para a vida e o estabelecimento de regras morais tem uma origem comum, isto é, são formadas pela mesma “estrutura” psicológica do ser humano.
Caso não houvesse um sentido para a vida, será que as pessoas estariam, elas próprias a indagar-se sobre algo aparentemente inexistente ou impossível, ou até mesmo muito complexo?

Abraços,
Lumena