14.1.10

Auto-Conhecimento

Psicanálise e Seus Limites

Mora o fundo da alma de cada um de nós e o coração de todos nós, vivências impossíveis de serem resgatadas, lutas eternas entre o ser primitivo que somos e o ser em sociedade que aspiramos nos transformar. Mesmo a psicanálise não consegue atingir locais tão sombrios e profundos, somente podemos ter acesso a eles através de histórias, mitos que por terem sidos contados e recontados carregam um pouco de cada um, sem ser alguém em particular.
Hoje em dia, não basta querer que essas técnicas sejam usadas. É preciso adaptá-las, adequá-las aos dias modernos. Essa deve ser uma das principais funções dos psicólogos e psicanalistas estruturar uma nova forma de pensar, serem objectivos.
Uma sociedade é feita de pessoas. Mas, a sua essência, a sua cultura, depende directamente da forma como todo o processo é efectuado. É exactamente neste ponto que a psicanálise pode contribuir.
Se por um lado Freud disse que: “A Psicanálise é um método para tratamento de distúrbios neuróticos”, estava a dizer, na mesma definição que: “A Psicanálise é um procedimento para investigação de processos mentais”. Então, o seu uso vai depender da forma com que esses processos são analisados.
Freud dizia que a capacidade para pensar é uma actividade bastante complexa, que só pode se desenvolver no ser humano quando ele é capaz de se confrontar com obstáculos e dificuldades para, a partir daí, encontrar novas soluções e alternativas.
O sofrimento faz parte da vida. Nesse sentido, o que a psicanálise nos mostra é que só através das vivências se pode formar um aparelho mental mais fortalecido.
Cada qual pode encontrar diversos motivos para explicar porque procurou fazer uma análise mas, de um modo geral, quem procura um analista, possui algum sofrimento do qual não consegue se livrar. Outros procuram a análise porque desejam se conhecer melhor.
Sem perceber podemos estar a ser tolhidos em vários sectores da nossa vida adulta em virtude do aspecto emocional, na infância. No entanto, quando alguém procura ajuda, deve estar consciente do que está a fazer e levar o tratamento a sério para que haja resultados satisfatórios. A terapia muitas vezes é um processo lento e doloroso, é necessário um mergulho profundo no inconsciente.
O terapeuta é gente também. Sofre, chora, ama e sente e, às vezes, precisa falar. Possui o olhar atento, o ouvido aberto, escuta a tristeza dos outros, quando por vezes, a tristeza maior está dentro do seu peito.
Lumenamena

18 comentários:

Florentino disse...

é bom saber que todos os dias tenho oportunidade de apreder, o auto conhecimento,valeu

Lumenamena disse...

Olá Florentino,

É bom ver-te por aqui.
O auto-conhecimento é fundamental para desenvolver o amor por si mesma e fortalecer a auto-estima. Faz com que algumas pessoas sejam mais seguras de si, mais estáveis emocionalmente, enquanto outras se perdem, ficam desesperadas quando algo acontece.

Grata pelo teu comentário!

Um Abraço,
Lumena

Adh2bs disse...

Olá!
Conhecer aos outros e a si mesmo... Parece mais fácil do que realmente é. Acho que a ciência e a curiosidade dos seres humanos criaram a psicanálise como um meio da gente mergulhar mais fundo... Em nós mesmos!
Instigante assunto. Grande abraço,
Adh

Lumenamena disse...

Olá Adh,

É isso mesmo, conhecer aos outros e a si mesmo, esse processo pode ser doloroso porque envolve questões emocionais, cicatrizes profundas que se tornam verdadeiras muralhas emocionais. E do que significa, de todas as dificuldades de aprofundar-se em si mesmo.

Muito grata.

Um Grande Abraço,
Lumena

Edson Carmo disse...

Querida amiga Lumena,

O estudo das escrituras não faz homens santos. O estudo das cores não faz pintores. O estudo do dicionário não faz autores/escritores. O estudo da gramática não faz poetas. O estudo da Psicanálise não faz pessoas equilibradas... Freud era um homem que não podia ouvir falar da morte, pelo menos por duas vezes desmaiou por ouvir falar nela. Uma vez aconteceu quando lhe falaram sobre as múmias do Egito; e outra vez numa conversa com o famoso Jung.

Conheço um psiquiatra que clinicou sete anos com uma mulher, e pouco a ajudou. A mesma mulher não curada encontrou-se com um mestre e, em um ano estava completamente sã. O que aconteceu? O Psiquiatra estava tentando ajudar a mulher por dinheiro, era o seu meio de sobrevivência financeira. Já o mestre a amou. O amor a curou!

Toda agonia humana é oriunda do desejo: o desejo de ter e de ser! Isso é uma grande tolice, nós já somos e já temos o que podemos ser e ter.

Um grande abraço do seu amigo,

Edson Carmo

Lumenamena disse...

Olá Edson Carmo!

A maioria dos problemas da sociedade se resolveria se as
pessoas tivessem aprendido a pensar.
O que se pode fazer é ajudá-las a nascer. Pela educação/amor a pessoa se torna mais apta para viver, aprende a pensar e a resolver os problemas práticos da vida. Pela educação/amor ela se torna mais sensível e mais rica interiormente, o que faz dela uma pessoa mais bonita, mais feliz e mais capaz de conviver com os outros, ou seja, tudo pelo amor.

"...nós já somos e já temos o que podemos ser e ter." - Aqui está o segredo da vida.

Um grande abraço da amiga,
Lumena

TK disse...

Olá querida Lumena.
Dizem que essa existencia em que estamos, o samsara, é sofrimento. Se conseguíssemos encarar tudo sabendo que tudo é impermanente, não teríamos apego/ desejo e com certeza o sofrimento seria diminuido e muito.
beijos...sempre bom passar por aqui.

Lumenamena disse...

Querida Amiga TK,

O sofrimento é causado por apêgos, a coisas, a ideias, a pessoas, e à própria vida.
Devemos fazer as coisas porque compreendemos e não porque tem que ser. O sofrimento não pode servir de regulador moral, pois o certo e o errado são por demais relativos e abstratos.
O sofrimento da vida, o sofrimento da morte, o sofrimento da fome, o sofrimento da miséria, o sofrimento do frio e da nudez, etc., geram todo tipo de complexos de inferioridade. O sofrimento conduz os homens à violência, ao ódio, à exploração, etc, etc.

Grata pelo teu comentário.

Beijinhos,
Lumena

Carlos Bayma disse...

Convido-a a participar do Blog SOL – Saúde On Line
http://saudeonline-cb.blogspot.com/
Carlos Bayma

Lumenamena disse...

Carlos Bayma,

Muito grata pelo convite, e estou à disposição para participar no Blog SOL – Saúde On Line.

Abraços,
Lumena

Rener Brito disse...

Este é o grande mal da humanidade, lutar para matar o seu ser para ser o outro em si, e assim ser aceito no meio.
Aniquila-se para Viver como um andróide com seus procedimentos predefinidos, manifestando seus sentimentos e comportamento por meio da manipulação uma programação recebida da rede mundial de comunicação que é a sociedade.

Rener

Lumenamena disse...

Rener Brito,

Certíssimo!
O que há de mais fácil na sociedade de hoje é a manipulação de programações impostas, para matar o ser, e assim criar outro ser ajustável às regras de uma sociedade doente.

Abraços,
Lumena

pink poison disse...

Psicanálise: faço há alguns meses, uma terapia séria e que me ensina muito. Não por ter alguém a quem pago p me ensinar algo mas porque em casa sessão, saio com novas armas para lutar contra os meus demónios. O mais interessante: atitudes minhas que eu via como uma coisa, têm uma componente completamente diferente. Este post, na minh aopinião, não carescenta nada. Aconselho é uma boa psicanálise para pereceberem realmente do que se fala...

Lumenamena disse...

pink poison,

Espero que tire algo da sua terapia séria.

"...saio com novas armas para lutar contra os meus demónios."

A melhor terapia é: plantar a sua árvore da vida e saber, no fundo da sua alma.

Um bem haja,
Lumena

Sandokan disse...

Às vezes é preciso abanar a árvore da existência para caírem as folhas velhas. Talvez seja por isso que eu não quero saber quem pintou o céu de azul, mas eu quero é o resto da tinta, porque nós podemos matar o tempo, mas é sempre ele que nos enterra.
Gostei muito de vir aqui visitar o teu belo espaço. No carácter, na conduta, no estilo, em todas as coisas, a simplicidade é a suprema virtude. O destino une e separa pessoas. Mas nenhuma força é tão grande para fazer esquecer pessoas, que por algum motivo um dia nos fizeram feliz!
Nunca desistas dos teus sonhos… e nunca os deixes para trás. Encontra-os, torna-os próprios e durante toda a tua vida tem muito carinho por eles e nunca os deixes partir. Necessitas de muita dedicação para realizares os teus sonhos, porque eles não se realizam por magia dado que a magia é pura ilusão – o alimento dos perdedores - que nunca te vai tirar do lugar onde te encontras.
BOA SEMANA!

Lumenamena disse...

Sandokan,

Palavras muito bonitas.
Grata pela tua visita e, pelo comentário "súi gêneris"

Abraços e boa semana,
Lumena

gorettiguerreira disse...

Pois é.
Temos que conhecer o outro para sabermos um pouco de nós mesmos.
Uma preciosa explanação da Psicologia. Adorei amiga.
Bjs da Guerreira

Lumenamena disse...

gorettiguerreira,

Sim, conhecermos o outro, ou o outro ser, saberemos mais de nós próprios. É como reflectir o espelho.

Grata!

Be:)os,
Lumenamena