6.6.09

Física Quântica

Será a Consciência um Fenómeno da Física Quântica?

É possível ver um átomo?

No começo dos tempos da civilização, o homem já tinha curiosidade sobre como funcionam as coisas.

Albert Einstein, que recebeu o Prémio Nobel pela descoberta do efeito foto-eléctrico e não com a teoria da relatividade, nunca aceitou a física quântica, a qual se afirmava segundo o princípio da incerteza de Heisenberg.

Surge então, com a mecânica quântica a explicação de efeitos como o foto-eléctrico, o efeito Compton, a noção da dualidade onda-partícula, que propõe que a luz seja onda e partícula ao mesmo tempo, partícula que recebe o nome de fóton.

Surge também uma importante constante, a constante de Planck, que aparece após o estudo de um corpo negro, que é um corpo que tem a capacidade de absorver toda a energia que sobre ele incidir. Esta constante de Planck também ajuda a explicar a radiação de um corpo em função da sua temperatura.

Consideremos a absorção da luz pela retina.

A física quântica é necessária para descrever esse processo?

Que informações podemos obter a partir da côr de uma chama? Por que é que a chama de uma vela é predominantemente amarela, enquanto a chama de um maçarico é azul?

Mas, não é esta a pergunta interessante. Quero saber se existe algum processo no nosso cérebro, essencial para a nossa consciência, que só possa ser explicado pela física quântica?

Segundo o professor Laércio B. Fonseca, formado em física pela Universidade Estadual e especializado em astrofísica, a teoria quântica mostra a consciência humana como sendo uma quinta partícula atômica, assim como o elétron, o próton, o nêutron e o fóton. Partindo desse princípio, este professor aplica à consciência as leis que regem os objectos atômicos, e explica de forma bem clara fenómenos como a mediunidade, materializações, telepatia, projecção da consciência fora do corpo, incorporação e vida após a morte, assuntos como buracos negros e portais quânticos de transporte de matéria e fenômenos ufológicos. O objectivo do Laércio, é sobre a espiritualidade à classe científica, elevando-a ao nível do patamar da ciência, e entre os espiritualistas agregar o conhecimento científico aos argumentos até então classificados como religiosos, místicos ou esotéricos.

A nova biologia conclui que a membrana celular , (a pele da célula) é a estrutura que primáriamente controla o comportamento e a genética do organismo.

O que a física quântica tem a ver com a biologia?

Afinal será o nosso espaço físico, uma excepção? Ou, o limite do universo? Por que estaria isento de "curvatura"?

Lumenamena

18 comentários:

Azoth disse...

Um bem haja Lumenamena.

Einstein aceitava a física quântica segundo o princípio de incerteza de Heinsenberg? Explique-me lá essa.

“A teoria criada pelo professor Marx Planck, à qual foi atribuído o Prémio Nobel, mostra a consciência humana como sendo uma quinta partícula atómica”!? Lumenamena, podia indicar-me onde tal se encontra escrito?
E como é que tal explica os fenómenos citados?

Uma observação, o que não falta para aí são partículas, consoante a “faca que se tenha para as cortar”, uma muito interessante, que não citou, é o neutrino.

lumenamena disse...

Azoth - Esses parágrafos estavam com lapso e já foram reparados.

No post já se encontra a citação do autor, o qual explica os fenómenos citados no seu livro "FÍSICA QUÂNTICA E ESPIRITUALIDADE". Pelos vistos ele não faz referência ao neutrino, mas concordo consigo: é uma partícula bastante interessante e intrigante.

A Física Quântica é uma área da ciência, difícil de entender para o público em geral em que os cientistas usam os seus experimentos e conclusões, para explicá-la, e não para que ela explique coisas exteriores à ciência. A própria teoria da Física Quântica teve os seus objectores no seu início.

Com o post, não defendo a teoria do prof. Laércio, mas o que se observa é que algumas pessoas como ele, com os créditos que tem, pois com a formação que possui, numa universidade estadual, está a usar a Física Quântica para explicar os tais fenómenos exteriores à ciência, e que também são difíceis de entender.
A Física Quântica foi uma autêntica "revolução", tanto para a ciência como para o misticismo.
Penso que o prof. Laércio foi até aos limites de absurdo ao usar a quântica para explicar a consciência.

Agradeço pela chamada de atenção.

Quânticamente :)
Abraços!

Hermeticum disse...

Olá.
"A mecânica quântica é, de facto, impressionante. Mas há uma voz interior que me diz que esta ainda não é a ultima palavra. A teoria tem muito para dar, mas não nos aproxima do segredo de Deus. Pela minha parte, pelo menos, estou convencido de que Ele não joga aos dados."
Sabem quem escreveu isto? Medite-se não apenas na ultima frase, mas em toda a ideia.
O "problema" é que a teoria de Heisenberg, apesar de ser revolucionária e controversa, funcionava. E não só funcionava como explicava de uma unica penada uma série de coisas, incluindo as leis da quimica.

Hermeticum disse...

Há uns meses também escrevi alguns artigos sobre o tema, que podem ser agora trazidos à baila. São eles:

http://acaminhodoamenti.blogspot.com/2008/10/o-cerebro-mente-e-consciencia-revisto.html

http://acaminhodoamenti.blogspot.com/2008/10/o-misticismo-e-fisica-quantica-1-parte.html

http://acaminhodoamenti.blogspot.com/2008/10/o-misticismo-e-fisica-quantica-2-parte.html

http://acaminhodoamenti.blogspot.com/2008/10/o-akasha-e-eternidade.html

http://acaminhodoamenti.blogspot.com/2008/10/o-akasha-e-eternidade-2-parte.html

http://acaminhodoamenti.blogspot.com/2008/10/ponto-zero.html

lumenamena disse...

Olá Hermeticum - Achas que a teoria de Heisenberg, apesar de controversa, segundo o seu princípio da incerteza, funciona para explicar os fenómenos exteriores à ciência?
Ou, a última palavra, será a frase de Einstein, "Deus não joga dados", para explicar todos os fenómenos exteriores à Física Quântica?

Agradeço teres mandado os links, e certamente serão úteis para recolher mais informações.

Abraços!

Hermeticum disse...

Olá Lumenamena,
Acho que vai uma confusão muito grande para esses lados. Confesso que tenho muito medo de discutir estes temas, porque normalmente caímos no erro de ler meia duzia de páginas sobre isto e pensar que já conhecemos as teorias.
Na minha opinião, não há nada exterior à ciência. A ciência já há muito que "invadiu" o metafísico. O Homem já consegue fazer coisas que o mero mortal nem sonha, e já observou fenónemos que o mero mortal nem nos seus sonhos mais exóticos consegue conceber.
Se me permites, aconselho-te a ler o livro "Física do impossível" do Michio Kaku.
Nós, os supostos esclarecidos, não fazemos a menor ideia do que já é banal em determinados circulos; ou então caímos na arrogância de desvalorizar muito do que se (re)descobre, simplesmente porque já "sabíamos" (dogmáticamente, não há base da observação) por termos lido a Doutrina Secreta ou algo do género.
O Homem segue a sua marcha inexorável. Existem aqueles que tentam acompanhar, e aqueles que não.

lumenamena disse...

Hermeticum - Penso que não leste bem o post! E lê também o meu primeiro comentário.
Em mim não está nenhuma confusão.
ATENÇÃO: A confusão está no prof. Laércio! E, não estou de acordo com a teoria desse professor, apesar de ter publicado o post. É saudável debater-mo-nos com temas, mesmo que não estejamos de acordo. Gera debate!
Àparte desta observação que fazes, o teu comentário é EXCELENTE.
Certamente vou ler o livro "Física do Impossível", do Michio Kaku.

Abraços! :)

Abdoul Hakime Zahrah al Jounoub عبد الحكيم زهرة الجنوب disse...

Vale a pena saber essaas coisa. Eu nunca me perguntei por que Einstei tinha ganho mo Nobel. Pensava que era pela teoria da relatividade. É bom saber.
Tu est une specialiste dans le tèma...
Vraiment.

lumenamena disse...

Olá Addoul!

É bom ver-te por aqui.
O conhecimento está sempre aos nossos olhos, e é bom sabermos, que podemos mudar as ideias, quando novos dados nos aparecem.
Este tema é muito interessante, e nos dá mais estruturas no conhecimento, até no nosso quotidiano.

Volta sempre!
Abraços!

rogerio franco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lumenamena disse...

rogerio franco - Achas que isso é possível, estabelecer um limite ainda que difuso, que outros valores se pode aplicar?

pink poison disse...

Eu ando a submeter-me a um tratamento de terapias quânticas. Consiste em sentar-me , agarrar em dois acessórios que mais parecem joysticks e à minha esquerda, tenho uma enorme máquina com imensas cores. O nome é INERGETIC-CORE. Esta terapia trata de imensos casos de saúde, reequilibrando as energias, faz-nos o diagnóstico em percentagens do corpo no geral e na doença que queremos tratar. O trabalho é feito de uma forma bio-informariva.

pink poison disse...

Concordo com o Rogério em relação à corrida pelo saber... Este debate ficou mais vivo aquando da clonagem e até hoje continuamos na mesma... Meninha: perguntinhas mais lights não? :) (mode preguiça de resposta)

rogerio franco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Elma Carneiro disse...

Muito inteligente o seu blog. Contém temas importantíssimos e quero voltar mais vezes. Para tanto estarei linkando seu Amoralya, no meu Espaço das Artes, pelo seu valor cultural.
Parabéns e um abraço.

lumenamena disse...

Obrigada Elma Carneiro.
Volte sempre mais vezes, e entre neste espaço, expondo também seus conhecimentos.

Um abraço

Hermeticum disse...

Olá lumenamena,
Quando é que vais brindar-nos com um novo post bem ao teu estilo?

Ciao,
Hermeticum

lumenamena disse...

Olá hermeticum!

Sim, vou brindar-vos com um novo post muito breve.
Estive ausente durante três semanas, mas voltei para novos debates! :)
Antes disso vou navegar pelos vossos blogs, e deixar palavras minhas.

Um bem haja!
Lumenamena